Notícias

Enem 2019 será realizado em 3 e 10 de novembro; saiba quando se inscrever

Mai 08, 2019 | Comentários

Enem 2019 será realizado em 3 e 10 de novembro; saiba quando se inscrever

Imagem: Getty Images

As provas do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) 2019 serão aplicadas nos dias 3 e 10 de novembro, conforme divulgado hoje pelo Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira), órgão responsável pela prova.

Esta será a terceira edição do exame a ser realizada em dois domingos consecutivos. O novo formato, segundo o MEC (Ministério da Educação), foi definido após uma consulta pública.

As inscrições serão abertas no dia 6 de maio e vão ser encerradas no dia 17. Já os candidatos que desejarem solicitar a isenção da taxa de inscrição ou que precisarem justificar ausência no Enem 2018 deverão estar atentos mais cedo: o prazo para esses pedidos vai de 1º a 10 de abril. O valor da taxa de inscrição ainda não foi divulgado.

A prova do Enem é considerada uma das principais formas de ingresso no ensino superior no país. Isso porque a nota obtida no exame pode ser utilizada no Sisu (Sistema de Seleção Unificada), que oferece vagas em instituições públicas de ensino superior, e no Fies (Fundo de Financiamento Estudantil), que oferece financiamento para cursos em instituições particulares.

Segundo o Inep, o edital do Enem será publicado em março.

Confira o cronograma:

  • 1º a 10 de abril - solicitação de isenção da taxa de inscrição/justificativa de ausência no Enem 2018
  • 6 a 17 de maio - inscrições
  • 3 e 10 de novembro - aplicação das provas do Enem 2019

Polêmicas

A prova do Enem já foi alvo de polêmicas envolvendo o presidente Jair Bolsonaro (PSL).

Antes mesmo de assumir o mandato, em novembro do ano passado, Bolsonaro criticou uma questão do exame que tratava de um "dialeto secreto" usado por gays e travestis. Ele afirmou que, em sua gestão, o MEC não trataria assuntos "dessa forma".

Já no início deste ano, o governo de Bolsonaro chegou a nomear o economista Murilo Resende Ferreira, defensor das ideias do programa Escola sem Partido, para assumir a coordenação do Enem.

A indicação do nome de Ferreira para o posto gerou controvérsias. Em cerca de 24 horas, ele acabou exonerado do cargo, sendo nomeado assessor do MEC.

Segundo a "Folha de S. Paulo", o governo Bolsonaro vai criar uma comissão especial para fazer uma análise ideológica do banco de questões do Enem.

Fonte: Portal UOL - Ana Carla Bermúdez - Do UOL, em São Paulo

Compartilhe:

Postagens Recentes

Reforma tributária que tramita na...

Mai 21

Todos os serviços do INSS estarão...

Mai 20

Ecad não pode cobrar direito autoral...

Mai 16

Além de não corrigir tabela do IR,...

Mai 16

10 Tendências para a Filantropia do...

Mai 15

Saiba como ficará o Imposto de Renda...

Mai 15

Governo anuncia que versão 3.0 do...

Mai 10

Orientação do Sieeesp sobre a...

Mai 09