Notícias

Saiba como identificar, evitar fraudes financeiras e o que fazer caso seja vítima de um golpe

Jun 24, 2024 | Comentários

Descubra as fraudes bancárias mais comuns e veja dicas para não cair em golpes e proteger o seu dinheiro.


Em um ambiente cada vez mais virtualizado, os golpes bancários se tornaram uma realidade cotidiana para muitos brasileiros. Criminosos aperfeiçoam suas técnicas, explorando a vulnerabilidade de vítimas desatentas e a facilidade proporcionada pelas ferramentas digitais.

O ano de 2022 foi marcado por um crescimento significativo das tentativas de fraude bancária. Segundo dados oficiais, 200 mil ocorrências foram registradas, um aumento de 66% em relação ao ano anterior. 

Esse número, no entanto, pode ser ainda maior, pois seis estados brasileiros não fornecem informações públicas sobre o tema: Bahia, Ceará, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul e São Paulo. Os golpes digitais tiveram um aumento significativo de até 35% ao longo de 2023. De acordo com o site TI Inside, os golpes bancários foram os mais prevalentes durante o ano. Os métodos frequentemente empregados incluem o roubo ou furto de celulares para acesso aos dados bancários das vítimas por meio de aplicativos. Além disso, os golpistas também utilizam chamadas telefônicas ou links maliciosos para obter credenciais, possibilitando a realização de transações fraudulentas.

Pix: alvo frequente dos fraudadores

O Pix, sistema de pagamento instantâneo amplamente utilizado no Brasil, também se tornou um alvo frequente dos criminosos. Em 2022, foram registrados 2,5 milhões de casos de fraude envolvendo essa modalidade.

Combate à fraude

Diante desse cenário preocupante, diversas iniciativas foram tomadas para combater os golpes bancários. A Federação Brasileira de Bancos (Febraban) e o Banco Central lançaram campanhas educativas e um guia alertando sobre as modalidades mais comuns de fraude.

Embora os esforços para conter a fraude sejam constantes, a prevenção individual continua sendo a principal arma contra os golpistas. Especialistas alertam para a importância de:

Nunca fornecer dados pessoais por telefone ou mensagem: bancos jamais solicitam informações confidenciais por esses canais;

  • Desconfiar de qualquer contato suspeito: analise com cautela ligações, mensagens e e-mails, mesmo que pareçam oficiais;
  • Acessar sites e aplicativos bancários apenas por canais oficiais: evite links recebidos em mensagens ou e-mails;
  • Não agir por impulso: em caso de dúvida, entre em contato diretamente com o seu banco através de canais oficiais;
  • Manter os softwares e aplicativos atualizados: isso garante maior segurança contra vulnerabilidades;
  • Registrar boletim de ocorrência em caso de golpe: essa medida é fundamental para auxiliar na investigação e possível recuperação do valor fraudado.

Em caso de golpe, é crucial não apagar mensagens, e-mails ou conversas, pois elas podem servir como prova para reaver os valores junto à instituição bancária.

A atenção e o cuidado individual são essenciais para se proteger dos golpes bancários e garantir a segurança das suas transações financeiras.

Fonte: Portal Contábeis 

Compartilhe:

Postagens Recentes

PIS: como consultar o número e acessar...

Jul 05

Descubra como reagendar a restituição...

Jul 04

Prorrogação auxílio-doença: o que...

Jul 03

Você precisa conhecer o inimigo: a...

Jul 02

Revisão do FGTS: entenda quando...

Jul 01

Receita Federal alerta para golpes com...

Jun 28

Receita Federal paga hoje o segundo...

Jun 28

MEs: 76% não possuem nenhum sistema...

Jun 27